Pular para o conteúdo

 Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas

 

O Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (CETRAP) foi formalmente criado em fevereiro de 2012. O Comitê é composto por representantes do Poder Público e da Sociedade Civil Organizada e é coordenado por um colegiado.

Para organizar e desenvolver suas atividades o Comitê formulou um Plano de Ação que prevê atuação em dois eixos: Prevenção/Articulação, e Defesa/Repressão. 

No eixo Prevenção/Articulação a principal proposta é esclarecer à sociedade sobre a ameaça do tráfico de pessoas, ou seja, as formas clássicas de aliciamento, as promessas falaciosas dos recrutadores e a triste realidade de mulheres vítimas do tráfico. Neste eixo estão as campanhas de conscientização, reuniões, simpósios e palestras.

No eixo Defesa/Repressão estão as ações táticas e investigações para a identificação de pessoas e organizações que exploram o tráfico de mulheres. Estas ações são executadas pelas forças policiais, Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar de Mato Grosso, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Agência Brasileira de Inteligência.

A articulação próxima do CETRAP com a sociedade resulta em importantes informações sobre indícios de aliciamento ou deslocamento de mulheres para exploração sexual. Estas informações são compartilhadas com as frações de inteligência das forças policiais e com a ABIN para o processamento e planejamento das operações de repressão.

Este é um modelo de atuação que está apenas começando, no entanto tem contado com apoio da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos e Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso. A pesquisa realizada pela Pastoral da Mulher Marginalizada sobre Tráfico de Pessoas, os relatórios sobre prostituição infantil produzidos pela Polícia Rodoviária Federal, o empenho investigativo das Polícias Judiciárias do Estado e da União, a agilidade operacional da Polícia Militar de Mato Grosso e os conhecimentos de inteligência gerados pela ABIN tem sido decisivos para os avanços registrados até o momento.

Há muito ainda a ser alcançado, pois o Tráfico de Pessoas, considerado por muitos analistas uma das mais graves violações dos direitos humanos, é um crime complexo, com implicações históricas, sociais e culturais. No entanto o vigor e a dedicação dos integrantes do CETRAP, sejam representantes do Poder Público ou da Sociedade Civil, demonstra que há um caminho promissor a ser seguido, e para vencer esta séria ameaça todos devemos caminhar juntos.

 

Nosso Contato

 

Coordenador: Zilbo Bertoli Junior (Biênio 2016-2018)

Coordenadora: Dulce  Regina Amorim (Biênio 2016-2018)

Coordenador: Nei Alexandre de Brito Costa (Biênio 2016-2018)

E-mail: cetrap@sejudh.mt.gov.br

Fones: (65) 3613-9902 

Endereço: Avenida General Valle n° 567, esquina com Rua Baltazar Navarros

Bairro Bandeirantes Cuiabá/MT CEP: 78010-130