Pular para o conteúdo
Voltar

Neste ano, nove mulheres foram presas tentando levar drogas para penitenciária

Raquel Teixeira | Sejudh/MT

A | A

Entre os meses de janeiro e setembro deste ano, o Sistema Penitenciário da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos registrou ocorrências envolvendo nove mulheres flagradas com drogas que seriam levadas para companheiros ou parentes que cumprem pena na Penitenciária Major Eldo de Sá Corrêa, em Rondonópolis. 

Neste último final de semana, mais duas  foram presas. Janaina Silva dos Santos  de 22 anos foi detida em flagrante após tentar entrar na penitenciária com aproximadamente 170 gramas de maconha escondidas nas partes íntimas. A ocorrência foi registrada na manhã de domingo (08) por volta das 09 horas, durante o horário de visita no local.

Os agentes penitenciários receberam informações de que a jovem tentaria entrar com entorpecente na unidade prisional e assim que ela chegou, a encaminharam à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para exames médicos, que identificaram a droga e a própria visitante retirou o entorpecente.

A jovem então contou que levaria a droga para seu marido Lussandro de Arruda preso na penitenciária. Ainda, segundo ela, a droga seria vendida dentro da unidade prisional. 

No sábado foi presa Michele Elita da Costa, 29 anos, com 200 gramas de maconha que seriam levadas para seu irmão, Myller Costa da Silva, e seu marido Ronaldo Rosa de Jesus, ambos presos no anexo da penitenciária. Ainda, segundo ela, eles  venderiam a droga dentro da unidade prisional. A droga estava nas partes íntimas e foi identificada após exames na Unidade de Pronto Atendimento. 

Após procedimentos, as duas mulheres foram encaminhadas para a 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis e posteriormente para a Cadeia Pública Feminina da cidade.