Pular para o conteúdo
Voltar

Encontro destaca qualidade de serviços penitenciários e boas práticas na gestão

1º Encontro de Desenvolvimento Pessoal e Valorização dos Profissionais de Nível Superior reúne servidores dos perfis técnicos que atuam nas unidades prisionais do estado
Raquel Teixeira | Sesp-MT

- Foto por: Marcos Vergueiro/Secom-MT
A | A

Profissionais das áreas técnicas do Sistema Penitenciário estadual estão reunidos em Cuiabá para debater boas práticas da atuação e propor novas ideias que fortaleçam o trabalho em conjunto nas unidades penais. O 1º Encontro de Desenvolvimento Pessoal e Valorização dos Profissionais de Nível Superior reúne servidores dos perfis advogados, assistentes sociais, enfermeiros, psicólogos, pedagogos, administradores, contadores, nutricionistas e farmacêuticos.

Organizado pela Escola Penitenciária da Secretaria de Segurança Pública, o encontro traz mesas de debate com temas como valorização dos profissionais dentro do Sistema Penitenciário; responsabilidade civil, penal e administrativa do servidor público; inteligência emocional para desenvolvimento pessoal e qualidade de vida e saúde, desenvolvimento de alta performance; prevenção em saúde mental e estresse; trabalho multidisciplinar e o papel dos profissionais na ressocialização.

“A Escola pensou o evento de acordo com os perfis de servidores que temos no sistema penitenciário e nosso objetivo é organizar as capacitações para que nossos profissionais melhorem continuamente o desempenho em suas respectivas funções”, explicou o diretor de Ensino Penitenciário, Anderson Costa.

Na primeira mesa de discussões do encontro, com o tema Valorização, gestores da secretaria e integrantes do Sistema Penal debateram o crescimento de ações positivas desenvolvidas nas unidades prisionais, que contribuíram para colocar Mato Grosso entre os principais estados em percentual de presos exercendo atividade educativa ou laboral - 33,9% da população prisional do Estado está trabalhando e estudando - uma realidade bem distinta da maioria dos estados brasileiros e da média nacional, que é de 18,9%.

O secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, destacou o empenho dos servidores da área técnica, que em conjunto com a área operacional, vem contribuindo para elevar essas atividades de ressocialização ano a ano. “Número de reeducandos estudando e trabalho e as atividades propostas nas unidades são reflexo do trabalho compartilhado entre técnicos, agentes e direção das unidades. Não conseguimos seguir adiante sem o empenho de todos”, reforçou Emanoel, acrescentando que a gestão está atuando para ofertar outras qualificações para os servidores.

Trabalhando no Sistema Penitenciário desde 2001 e atualmente na presidência da Fundação Nova Chance, a assistente social Dinalva Oriede de Souza lembra do passado de dificuldade quando o número de profissionais técnicos era pequeno para atender as demandas internas e as solicitações judiciais. Ela conta que houve período em que havia apenas uma assistente social para atender as unidades da Capital e elaborar exame criminológico de até 200 presos. “Hoje me emociono em olhar que o número de profissionais cresceu para fazer um sistema penitenciário melhor e de destaque no cenário estadual e nacional”, afirmou Dinalva.

Presidente da Comissão de Direito Carcerário da OAB-MT, Waldir Caldas e o juiz do Núcleo de Execução penal de Cuiabá, Geraldo Fidelis Neto, deputado estadual João Batista, que é agente penitenciário, reforçaram o papel de todos os técnicos no processo de ressocialização e o status alcançado pelo estado na profissionalização das atividades no sistema penitenciário.

“O trabalho operacional bem executado, com procedimentos corretos e disciplina, e as equipes técnicas que ingressaram fizeram do nosso Sistema Penitenciário um dos melhores do País e avançaram na qualidade que alcançamos”, enfatizou o deputado.

O Sistema Penitenciário de Mato Grosso tem 3.130 servidores, sendo a maioria agentes penitenciários e em torno de 230 profissionais nas áreas técnicas jurídica, de saúde, educação e ciências econômicas.

O Encontro segue nesta sexta-feira (07) com painéis sobre Desenvolvimento de Alta Performance; Prevenção em Saúde Mental e Estresse; Trabalho Multidisciplinar e o Papel dos PNS na Ressocialização.

Participaram também da abertura do encontro nesta sexta-feira os superintendentes Administrativa Penitenciária. Michelli Egues; de Gestão Penitenciária, Gilberto Carvalho; presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário, Jacira Silva; presidente do Sindicato dos Profissionais de Nível Superior do Sistema Penitenciário, Renato Brandão e equipes da administração penitenciária.